sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

Maria e sua amiga


A Maria resolveu mudar de vida e trocá-la com uma amiga.
A amiga queria mais era se divertir
Então, aceitou prontamente a troca
E foram as duas, de vidas trocadas,
Caminhar em uma manhã de quarta feira.

Só que nessa quarta,
Choveu,
E Maria quis ir pra casa
Que não era mais a sua casa
Era da amiga, que agora era ela.

E a amiga,que agora se chamava Maria
Quis sair com os amigos
Que não eram mais aqueles mesmos amigos
Eram os amigos da antiga Maria.
Mesmo assim foi se encontrar com eles

Cama que não conhecia
Colchão que não gostava
Amigos que não riam
Piadas que não interessava

E tudo isso porque
Maria não gostava do seu travesseiro
E a amiga não queria ir a mesma pizzaria com os mesmos amigos
E assim, a quarta feira foi um dia de cama dura
E péssimas companhias
Porque, para Maria, tudo o da amiga era mais bonito.

2 comentários:

Filipe disse...

Que legal esse poema.
A gente só dá valor ao que é nosso quando perde/sente falta.
O final é um convite/desafio: tornar tudo nosso o mais bonito.

Beijo.

BARBARA disse...

Acho mto massa seu lado de ver as coisas e sua sensibilidade. ; )

Realmente é preciso tornar o que é nosso bonito e desejável [pra nós mesmos], não como expressão de conformismo, mas de gratidão.

Bjo...